terça-feira, 15 de março de 2011

Desejo de Matar 2011




Lembra do clássico sequencial Desejo de Matar ? Aquele com o Charles Bronson! Pois é… O cara não mereceu o papel… Ele não tinha tanto desejo assim… As vezes até titubeava na hora de apertar o gatilho e olha que era por uma questão de justiça. Se os assassinos disponíveis no mercado fizessem o teste com certeza lhe roubariam o papel.

O ser humano é o único animal racional do planeta. Como pode haver racionalidade em uma pessoa capaz de ceifar a vida de outra de forma torpe e macabra?

Os animais selvagens matam por instinto de sobrevivência, seja para alimentar-se, defender território, liderar seu grupo ou proteger sua prole.

O ser humano é o único animal capaz de matar por motivo torpe, injustificável e com táticas de crueldade.

Mata por prazer, vingança, dinheiro, por ódio e alguns desses assassinos atrevem-se a utilizar a palavra amor como desculpa para matar. Quem ama não mata. Simplesmente ama.

O que passa na mente de uma assassina que ceifa a vida de uma criança de seis anos para se vingar da rejeição de um amante? Como duas adolescentes na flor da juventude são capazes de arquitetar e matar com cinquenta facadas uma colega por desejar seu namorado? Como uma filha é capaz de planejar e mandar executar os próprios pais por dinheiro?

Imagino que estas perguntas latejam na sua cabeça da mesma forma que na minha e na de todas pessoas com valores morais. Onde estão os sinais que nos alertam para não sermos protagonistas de uma notícia de jornal deste tipo?

Crimes passionais, pré-meditados, sexuais, queima de arquivos, desastre automobilísticos, ataques suicidas, genocídios, latrocínios e outros. Com tanta gente morrendo diariamente quem precisa de Apocalipse? Fim dos dias? Degredação da raça humana? Não sabemos. A única coisa que sabemos é que temos que agradecer cada dia que sobrevivemos livre disto.

Nenhum comentário: