quinta-feira, 17 de março de 2011

Fanatismo - A Porta da Intolerância

Pastor Jim Jones, fundador da Igreja Templo dos Povos
Vitimas do Pastor Jim Jones, 17 de novembro de 1978 o massacre de Jonestown
Fanatismo é uma condição psicológica na qual leva a pessoa a uma excessiva intolerância as opiniões contrárias ao seu ponto de vista. Quando uma pessoa se encontra nesta condição é possivel que venha atingir níveis extremos chegando a tomar medidas radicais para que suas ideias sejam aceitas. Agindo de forma irracional em defesa das mesmas, quase se encontra totalmente na condição de fugitivo da realidade. Na oposição contra suas ideias o fanático desperta sentimentos de ódio, xenofobia, limitação de raciocinio e individualismo. Abraçando uma convicção que pode chegar ao extremo de sobrepô-la a sua vida e a dos outros.
Presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad e seus fanáticos seguidores.

O Fanatismo não se limita a religiosidade, pode ser de ordem política, ideológica e até sentimental, caracterizado pela obsessão.  Seja de ordem amorosa ou de idolatria.
Em toda a história humana há registros de lideres que influenciaram multidões, dizimaram civilizações e ceifaram vidas de uma forma implausível pelo ponto de vista lógico, social e mental. Na mesma história há registros de civilizações influenciáveis por líderes ao ponto do fanatismo que obtiveram vitórias, sobrevivência e superação. Todo e qualquer fanático é intolerante cada um em suas devidas proporções.
Diferenciando entre um e outro, não diria que existe um fanatismo bom e outro ruim. O que existe é a fé cega que arrasta o crente ao triunfo ou ao fracasso de acordo com sua convicção. O mais relevante de tudo isto é, não importa se um ato de fanatismo tem como consequência muitas ou poucas vítimas. Independente do lado que se esteja, atitudes insanas são capazes de dizimar uma dúzia ou um milhão.

 Como exemplos de fanatismo existe uma gigantesca lista com consequência de proporções catastróficas diferentes. O que não dá nenhum salvo conduto a nenhuma atitude fanática.

Hitler - Fanatismo Extremo


Até mesmo um simples fã (derivada da palavra fanático) pode atingir a máxima do fanatismo quando se desliga completamente da sua realidade e se transfere para a expectativa de fazer parte da vida do ídolo. A ausência da percepção que reconhece a linha entre a realidade e os delírios podem levar um simples fã obsessão completa, sendo capaz de desejar o ídolo só para si e tentar puní-lo por não ser alvo na mesma intensidade de atenção  que dispensa à ele.
Cena do filme One Hour Photo - Robin Willians é um solitáro psicótico fanático por uma família.
Portanto saiba diferenciar e viver o prazeiroso amor incondicional de fã. Torça pelo seu clube, grite pelo seu cantor, agarre e beije o seu ator e admire o seu político favorito, mas não esqueça de quem você é.

Nenhum comentário: