domingo, 20 de março de 2011

A Maior Fofoca Do Mundo


- Tenho um “babado” coisa pra “ti” contar sobre “fulano”!

Quem nunca ouviu esta frase na vida? Quem nunca foi vítima dela?
Porque algumas pessoas acham a fofoca tão excitante?
Vai entender os fofoqueiros de plantão!
Em sua maioria adoram falar sobre a vida alheia e detestam que falem da sua.

O que será que leva alguém ser fofoqueiro? Falta do que fazer? Inveja? Despeito?
Talvez ninguém saiba responder ao certo. Este hábito caminha com a humanidade não é de hoje.

Fofocar é aquela mania de ficar deliberando sobre a vida alheia, nem sempre se baseando em histórias verídicas. Raramente a fofoca tem cunho verossímil e quando possui, inevitavelmente é distorcido e ampliado em proporções faraônicas que pode até causar um estrago na vida alheia.
Não pensem que fofoca é coisa de mulher, tem muito homem fofoqueiro por aí.

Aquela velha visão das senhorinhas debruçadas sobre a janela ganha novas versões.
Com o avanço da tecnologia, as comunidades na internet, o telefone celular e o serviço de envio de mensagem SMS, transformaram o hábito em um hobby hightech.
A febre SMS ataca desde crianças e adolescentes até os fanáticos adultos que dirigem teclando sem parar. Nos Estados Unidos um adolescente atropelou um ciclista enquanto dirigia e teclava, levando-o à óbito.
Hoje, este adolescente faz um trabalho voluntário de alerta aos jovens e sobre o risco de dirigir digitando.
Caso você chegue à este estágio procure ajuda profissional antes que uma desgraça aconteça, provavelmente desenvolveu uma espécie de compulsão.

Além da vizinha debruçada na janela e a fofoca high tech ainda podemos contar com a Imprensa Rosa, que produz incansavelmente notícias e boatos do cotidiano das pessoas, sendo na sua maioria Celebridades.
Se você sonha ser um Pop Star se prepare para ter sua vida invadida por muito mais pessoas do que a vizinha do outro lado da rua.

O que motiva tanto o hábito da fofoca?
 
A curiosidade sobre a vida alheia é motivada pelo desejo de popularidade.
Querer parecer que é uma pessoa bem informada e ser o centro das atenções sendo alvo de procura como se fosse o Google. Fofoqueiro bem informado é como buscado de internet, se não sabe agora, saberá nos próximos segundos.
Na verdade o fofoqueiro do dia a dia não é bem relacionado. Quando uma pessoa desenvolve uma compulsão por fofoca não consegue manter amigos por não ser confiável. Se torna uma pessoa desinteressante porque passa mais tempo falando da vida alheia do que fazendo algo acontecer na sua.
A sua vida se torna tão insignificante e deprimente por viver se apegando na vida alheia para ter alguma emoção, que talvez se torne o alvo principal das fofocas.

Todo mundo já fez um comentário malicioso seja de um adversário, de um colega de trabalho, do ex-namorado, de uma “amiga” ou até mesmo de um parente.
Quem nunca fofocou que atire a primeira pedra! "O muro da vizinha" que o diga!

Mas... Caros leitores, não se desesperem! Folgo em vos dizer-lhes que...
Segundo recentes pesquisas a fofoca pode até fazer bem para o fofoqueiro.
Diminui a solidão, amplia a sensação de amparo e a autoestima.
Tudo bem. Vamos respeitar um estudo cienítfico, vamos fazer fofoca!
Todavia, que tal ao invés de criticar e falar mal das pessoas nos fofocarmos sobre os pontos positivos delas e as qualidades?

Quando a fofoca se torna um hábito diário e incontrolável, tomada pelo veneno da inveja e despeito é necessário ajuda profissional.
Provavelmente você precisa encontrar um modo de ser feliz com sua vida e não ser feliz com a desgraça alheia.

Nenhum comentário: