terça-feira, 15 de março de 2011

TPM- Todos os Problemas Misturados



Os desavisados que se cuidem. O ministério da saúde adverte: Andar em companhia de mulher na TPM é risco de morte.

Creio que muitos já foram vítimas de uma mulher ensandecida em estado de ebulição no ápice da TPM.

Quando estamos nestes dias somos irritadiças e irritantes, frágeis e ferozes, vítimas e algozes, distantes e hiperativas. Somos um imã de infinidades de sentimentos e sensações.

Nos sentimos burras, chatas, feias, inchadas, mal humoradas, rejeitadas e outras dezenas de coisas.

Quem não rejeita ou acha feio uma mulher irritante e mal humorada?

Que tipo de homem ou amiga, ou até mesmo parente consegue aturar as mais extremistas mulheres TPM?

Cada palavra e atitude para com este ser humano, tem que ser meticulosamente articulada, para que não se transforme em um detonador e desencadeie uma sequencia de explosões.

Segundo estudos, 75% das mulheres sofrem de TPM com sintomas médios e destes, apenas 8% com sintomas agravados em consequência da influência hormonal, sobre o ciclo menstrual atuando no sistema nervoso.

A variação de sintomas é de acordo com a liberação de hormônio de cada mulher, e estes vão desde uma simples dor de cabeça, noites mal dormidas, depressão, desinteresse, fome excessiva até a perda do controle.

Existem algumas formas de amenizar os sintomas da TPM: exercícios, alimentação balanceada com frutas e legumes, beber bastante líquido e procurar relaxar.

A TPM é uma síndrome, portanto consulte seu médico pois o tratamento varia de mulher para mulher.

Não dê uma de Hipocondríaca seguindo conselhos de Amigas.

Aos senhores cavalheiros, seja namorado, amigo, marido ou qualquer outra coisa. Eis aqui o meu conselho ao avistar uma mulher com TPM, imagine uma carroceria de caminhão onde se encontra escrito: “Mantenha distância“.

Nenhum comentário: