sexta-feira, 13 de maio de 2011

Assalto ao Metrô 123

Cenário do Crime Real

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Não é o que vocês estão pensando.
Não tem John Travolta e muito menos Denzel Washington. O artigo não se refere ao thriler de ação The Taking of Pelham 123, estrelado pelos dois atores em 2009.
123 deve ter sido a contagem que os bandidos fizeram antes de anunciar o assalto na linha 1 do Metro RJ nesta última quinta-feira por volta das 21h00. Após partir da estação Praça XI, sete meliantes armados e perigosos tomaram de assalto os passageiros nos vagões em pleno movimento.
Com a enxurrada de celebridades que sempre visitam o Rio de Janeiro deve ter gente que pensou se tratar de uma gravação do Stalone, Vin Diesel ou Bruce Willys, eu pensaria. Sim pensaria. Porque em nossa mente tão aterrorizada e refém de todos os tipos de crimes que acontecem no dia-a-dia, talvez não levássemos ao extremo a concepção da idéia que o único meio de transporte de massa ainda seguro fosse cenário de tal ousadia.
Já aconteceu episódios de assaltarem as bilheterias inclusive com vítimas fatais, mas daí a adentrar nos vagões é realmente tirar um sarro da cara dos cidadãos. É como se dissessem: Engulam mais esta!
Não há grades, roletas, nem normas que detenham a escória do poder do submundo do crime.
Os passageiros tiveram seus pertences roubados após se jogarem no chão quando o assalto foi anunciado. O pânico tomou conta de todos no recinto quando após uma passageira acionar o alarme de emergência, foi reduzida a velocidade do trem.
Ficção ou inspiração?
A concessionária tentou amenizar o acontecido como sempre, jogando panos quentes informando ter sido apenas uma tentativa, versão que não foi possível ser sustentada depois que policiais do 1º Batalhão foram acionados para socorrer os passageiros. A Agência Reguladora de Transportes Públicos (Agetransp) vai acompanhar as investigações policiais.
O metrô fez o que acha que pode fazer de melhor, o ressarcimento dos bilhetes aos passageiros que não poderiam continuar a viagem...
Indenização no valor de um bilhete de metrô????