quarta-feira, 22 de junho de 2011

A balança da Justiça sempre Oscila.

Não é apenas uma questão de homofobia e hipocrisia.
O fato se revela uma total atitude de insubordinação em acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal.
Como o nome já diz... Supremo...Aquele a que cabe a interpretação da constituição federal e a última instância do poder judiciário.
Dizer o que de um ser humano que se diz religioso e não respeita o maior presente do Supremo Deus para humanidade? O livre arbítrio. Pois é, é por isto que sempre digo, ser religioso é uma coisa, ser temente a Deus é outra. Deus não inventou religião, religião é invenção dos homens. Uma das melhores formas de controle sobre os humanos, funciona mais ou menos como aquele freio de burro que se usa nas mulas, jumentos e cavalos. è para ver só até onde o dono permite.
Na verdade, não é de surpreender a atitude do juiz Jeronymo Pedro Villas Boas ao anular uma união homoafetiva realizada em um cartório da capital goiana, depois de vermos com quem ele confraternizou e recebeu homenagens pela sua atitude homofóbica.
O Juíz que pelo visto não se baseia em direitos constitucionais, mas sim em suas ideologias religiosas também é pastor evangélico da assembléia de Deus. Após a sua estúpida atitude ele foi homenageado pela frente parlamentar evangélica com direito a moção de louvor, tapinhas nas costas e aperto de mãos.
Entre os que rasgaram seda para o Juíz estava o ex-governador do Rio de Janeiro Antony Molequinho, evangélico, o mesmo, foi condenado em agosto de 2010 por formação de quadrilha, pela Justiça Federal, à dois anos e meio de prisão convertíveis a serviços à comunidade e à suspensão de direitos políticos. Uma decisão de primeira estância ao qual lhe coube recursos, por isto continua solto pelo planalto provavelmente tentando formar outra quadrilha, afinal estamos no período de festas juninas!
Em contra partida  o Programa do Governo do Rio de Janeiro, Rio sem Homofobia promoveu hoje as 17hr, o "maior casamento gay coletivo do mundo". 
50 casais homossexuais consolidaram suas uniões homoafetiva em uma cerimônia coletiva na Central do Brasil, às 17 hs.
Uma demonstração de respeito as leis, a constituição e ao ser humano que é obra divina independente de sua condição.
Se é pecado ou não na visão dos fanáticos religiosos nem importa.
Como digo  sempre; "não se preocupe quando julgam os seres humanos as suas atitudes, mas sim se preocupe com quem pode lhe punir ou te recompensar, e só quem pode fazer isto é o Todo Poderoso